Categorias
Sem categoria

Metaverso – Como essa tecnologia pode afetar o mercado

Blog

Metaverso – Como essa tecnologia pode afetar o mercado

Provavelmente você já deve ter visto ou ouvido falar em metaverso e hoje iremos explicar o que é e como isso pode influenciar o mercado.

A palavra metaverso é uma junção do prefixo “meta” (além) e universo, esse conceito combina a realidade aumentada e os ambientes virtuais, oferecendo experiências influenciadas pelo mundo real em um espaço virtual, onde será possível aprender, colaborar e interagir inserindo-se em mundos virtuais. Essas interações se darão por meio de óculos de realidade virtual, equipados com sensores e fones de ouvido possibilitando a interação com avatares 3D e hologramas.

Trazendo esse conceito do metaverso para o mercado de lojas virtuais, você já se perguntou como seria o impacto, quais as vantagens e desvantagens do metaverso? A principal mudança com o metaverso será no quesito experiência de compra, revolucionando a forma como os produtos serão vendidos, o que poderá agregar mais valor à marca. Uma das poucas questões que não sofrerá alteração é a parte de logística.

Veja abaixo como basicamente funcionará alguns conceitos:

Métodos de compra metaverso – o foco será permitir que o cliente consiga acessar em tempo real os produtos que deseja comprar. Tudo isso através de um óculos de realidade mista (que mescla a realidade virtual com a realidade aumentada).

Aquisição – será necessário o uso de blockchain e criptomoedas para realizar a aquisição, sendo possível vender versões virtuais e receber em troca, dinheiro real.

Omnichannel – é mais um conceito dentro do metaverso, que integra vários canais de vendas, sendo ele físico e/ou virtuais. O que tudo indica é que as lojas físicas serão apenas um espaço para que o cliente possa entrar nas lojas digitais de forma tridimensional.

Alguns gatilhos são ativados na cabeça de muitas pessoas com esse novo conceito, e muitos se perguntam quais serão as vantagens e desvantagens de aderir ao metaverso, veja as principais abaixo:

Vantagens do metaverso

  • O atendimento pode ser humanizado e em tempo real, através de avatares de realidade virtual, atendendo os clientes de maneira mais rápida e consequentemente solucionar as necessidades dos clientes;
  • Vendas muito mais eficientes;
  • Melhor interação com os consumidores;
  • Trabalho home office, os funcionários poderão atuar dentro de suas residências.

Desvantagens do metaverso

  • Infraestrutura tecnológica alta;
  • Óculos virtual não acessível para boa parte da população;
  • Conexão 5g, ainda será necessário esperar a disponibilidade para comportar muitos usuários simultaneamente.

Esse conceito de metaverso vem ganhando cada vez mais força e poderá se tornar em uma realidade, principalmente no mundo dos e-commerces, onde muitos usuários reclamam da interação e contato entre pessoas reais, uma vez que muitos atendimentos acontecem de forma automática, gerando uma insatisfação com problemas não resolvidos e respostas vazias.

Se você é um empreendedor, seja de pequeno, médio ou grande porte, atente-se a essa tendência, mesmo que não seja a realidade de hoje. E é claro, conte com a Digi Blue para ajudar o seu negócio.

Autor: Digi Blue Marketing Digital
Data: 06/07/2022

Gostou do conteúdo?
Lembrando que a Equipe DigiBlue tem conhecimento sobre tudo que citamos e estamos à disposição para te ajudar com o melhor do Marketing Digital te fazendo surfar essa onda!

Ficou com alguma dúvida?
Entre em contato conosco para mais informações.

Leia também:

© Todos os direitos reservados • Digi Blue Marketing Digital | Política de Privacidade.

Categorias
Sem categoria

O que você precisa saber sobre tráfego pago

Blog

O que você precisa saber sobre tráfego pago

Para quem já vem se adaptando às exigências do mercado digital ou está procurando entender mais sobre o marketing digital, já deve ter ouvido falar ao menos uma vez sobre tráfego pago. Mesmo que nunca tenha ouvido falar, com certeza você já se deparou com aqueles anúncios em vídeos, anúncios de imagens ou anúncios de texto nas páginas de busca, que são reflexos do trabalho por trás do tráfego pago.

Aqueles que possuem uma empresa, buscam sempre ter uma maior visibilidade para o seu site ou redes sociais e mesmo tendo diversas opções no mercado, a mais funcional ainda continua sendo o tráfego pago, afinal o tráfego pago é uma estratégia de curto prazo. Então quer dizer que se eu investir em tráfego pago, terei resultados rápidos? A resposta é sim, mas desde que tudo seja feito com muito planejamento e administrado por um profissional de gestão de tráfego qualificado, para que seus anúncios sejam relevantes, alcance o público alvo certo e consiga alcançar os melhores resultados com o menor custo.

De forma resumida, o tráfego pago é uma maneira de atrair possíveis clientes para sua empresa de um jeito mais direto. O tráfego pago pode trazer um retorno financeiro eficaz e rápido, mas é claro que para que o investimento não vire um prejuízo, é necessário ter muito bem alinhado os objetivos do seu negócio e o mais importante, contratar um bom gestor de tráfego ou uma empresa de marketing digital especializada em tráfego pago.

A principal função de um gestor de tráfego é fazer com que seu cliente tenha o melhor resultado possível com o menor custo. O gestor de tráfego irá dar o start nas estratégias e campanhas de forma manual e logo em seguida, automaticamente os algoritmos das plataformas já começam a trabalhar, é o processo que chamamos de aprendizado de máquina. Esse aprendizado de máquina é o processo onde os algoritmos irão analisar as campanhas, relevância da página de destino (site), relevância dos anúncios, os públicos alvos, as interações dos usuários, métricas de impressões, engajamento e resultados, um comparativo do mercado no geral, análise dos concorrentes e outras oportunidades que a ferramenta consegue verificar. Com esse aprendizado, as plataformas começam a conhecer as melhores oportunidades para aumentar os resultados e a conversão.

Um bom gestor de tráfego fica atento a qualquer mudança, sazonalidades, tendências do mercado, mudanças nos algoritmos e diante de cada situação faz as alterações necessárias para otimizar as campanhas pagas. Às vezes o gestor de tráfego precisa dar uma mexida nas campanhas, para fazer com que os algoritmos façam um novo aprendizado a fim de otimizar os resultados.

É importante deixar claro que as campanhas/anúncios envolvem dinheiro, por isso, é necessário ter em mente que você precisará fazer um investimento e é claro ter um bom conhecimento da plataforma, da empresa, do cliente e de vendas. Tudo isso é possível com a ajuda da Digi Blue, que possui uma equipe com profissionais qualificados e certificados.

Autor: Digi Blue Marketing Digital
Data: 09/06/2022

Gostou do conteúdo?
Lembrando que a Equipe DigiBlue tem conhecimento sobre tudo que citamos e estamos à disposição para te ajudar com o melhor do Marketing Digital te fazendo surfar essa onda!

Ficou com alguma dúvida?
Entre em contato conosco para mais informações.

Leia também:

© Todos os direitos reservados • Digi Blue Marketing Digital | Política de Privacidade.

Categorias
Sem categoria

Qual realmente é a função das redes sociais no Marketing Digital?

Blog

Qual realmente é a função das redes sociais no Marketing Digital?

Redes Sociais sem campanhas pagas não aumentará suas conversões!

Existe algo sobre as redes sociais que talvez você não saiba, mas o número de seguidores que de fato recebem os seus conteúdos é bem baixo. Pesquisas apontam que é bem comum que o alcance orgânico das redes sociais, aquele que é realizado sem nenhuma estratégia paga, chegue a aproximadamente 10% do seu público de seguidores.

Engana-se aquele que acredita que aumentar o fluxo de postagens nas redes sociais irá influenciar nas taxas de conversões de venda. Muito pelo contrário, se essas postagens forem somente de produtos ou serviços que a empresa oferece, isso pode levar a uma queda maior ainda no engajamento. O que as redes sociais querem entregar, são conteúdos relevantes de interesse público, conteúdos que de fato vão engajar os usuários dessas redes, a venda do produto ou serviço é subliminar. Para vendas, devem ser trabalhadas estratégias de tráfego pago, com segmentação de públicos alvos, campanhas de remarketing e outras estratégias de marketing digital.

Você pode pensar que impulsionar as suas publicações poderá melhorar as conversões, porém não é bem assim que as coisas funcionam, isso será apenas mais um complemento para o seu perfil. Manter um fluxo de postagem e interação através das redes sociais, é essencial para se trabalhar o posicionamento da marca, branding e fortalecer a marca no mercado perante os seus concorrentes.

Estar presente e ativo nas redes sociais é o dever de casa básico de qualquer empresa que queira se posicionar em seu mercado de trabalho. Manter todas as contas que a empresa possui presença online atualizadas, também é uma tarefa que as empresas devem se preocupar em fazer muito bem, manter endereços, horários de funcionamento, opções de contato e outras informações em dia.

Quem nunca procurou por uma empresa online, se deslocou até o local e chegando lá se deparou com a mesma fechada? Isso é péssimo para a empresa e em nossa opinião, “é uma completa falta de respeito com seu cliente e consumidor”.

Trabalhar com o Facebook Ads, visando criar campanhas para as redes sociais é uma boa ferramenta para se trabalhar campanhas de topo e meio de funil. Em algumas situações como estratégias de vendas online e captação de leads, o Facebook Ads pode funcionar bem com campanhas de fundo de funil, você pode ver uma breve definição de cada um abaixo, porém você pode acessar nosso conteúdo onde explicamos cada etapa do funil de venda, basta clicar aqui.

Topo de funil: um público menos qualificado, grupo de pessoas que nunca tiveram contato com sua marca ou um contato bem vago ou não estão tão interessados em seu produto ou serviço.

Meio de funil: um público que já teve algum contato com sua marca ou produto, por algum tipo de comunicação de topo de funil por exemplo, ou por ter um interesse mais qualificado em seu produto ou serviço.

Fundo de funil: um público bem qualificado, conhecem sua marca ou produto, ou estão ativamente pesquisando ou envolvidos em assuntos relacionados ao seu produto ou serviço.

Vai parecer algo repetitivo, porém a melhor maneira de aumentar as suas taxas de conversão é com campanhas pagas, principalmente o Google Ads, onde será possível trabalhar o fundo de funil, com um público bem qualificado, que conhecem sua marca/produto, ou estão ativamente pesquisando ou envolvidos em assuntos relacionados ao seu produto/serviço. Nessa etapa, seu público tem uma qualificação maior, isso significa que as chances de aquisição dos seus produtos ou serviços são bem maiores.

Não pense que realizar campanhas e anúncios patrocinados tanto no Facebook Ads quanto no Google Ads é uma tarefa fácil, a melhor opção sempre será ter profissionais qualificados fazendo toda a gestão dessas estratégias de tráfego pago e assim alcançar resultados satisfatórios. Conte com a Digi Blue e seus gestores de tráfego pago para fazer com que o seu negócio deslanche.

Autor: Digi Blue Marketing Digital
Data: 26/05/2022

Gostou do conteúdo?
Lembrando que a Equipe DigiBlue tem conhecimento sobre tudo que citamos e estamos à disposição para te ajudar com o melhor do Marketing Digital te fazendo surfar essa onda!

Ficou com alguma dúvida?
Entre em contato conosco para mais informações.

Leia também:

© Todos os direitos reservados • Digi Blue Marketing Digital | Política de Privacidade.