Categorias
Sem categoria

Mudanças nos algoritmos (robôs) das plataformas

Blog

Mudanças nos algoritmos (robôs) das plataformas

Explicando de maneira bem simples e objetiva, os algoritmos nada mais é que um conjunto de fórmulas que fazem uma análise de milhares de páginas e campanhas, para mostrar os conteúdos mais relevantes em relação ao que foi pesquisado. Os algoritmos transformam “perguntas” em respostas que correspondem ao que foi buscado pelo usuário, funcionando basicamente como um sistema de classificação que analisa pontos como: palavra-chave, localidade, usabilidade, entre outros.

O que muita gente ainda não sabe é que tanto os buscadores das redes sociais, quanto as plataformas de busca como o Google, passam por constantes atualizações em seus algoritmos, às vezes ocorrem alterações dos algoritmos diariamente, porém são imperceptíveis. Todas essas alterações nos algoritmos são realizadas com o intuito de melhorar a experiência do usuário e também corrigir possíveis falhas que podem fazer com que pessoas más  intencionadas burlem esses algoritmos.

Acompanhar essas mudanças frequentemente dos algoritmos não é uma tarefa fácil, pois é um processo bastante trabalhoso e precisa ser feito arduamente. Se você deseja alcançar bons resultados dentro dos buscadores, a melhor opção é contratar uma agência especializada, como nós da Digi Blue, que tenha um bom gestor de tráfego especializado para que o mesmo realize o acompanhamento das campanhas.

A importância de um gestor de tráfego acompanhando constantemente os investimentos em campanhas de tráfego pago, deve ser considerada um ponto muito importante para quem já investe em tráfego pago ou pretende iniciar com estratégias de tráfego pago. A função principal de um gestor de tráfego é fazer com que seu cliente tenha o melhor resultado possível com o menor custo. O gestor de tráfego irá dar o start nas estratégias e campanhas de forma manual e logo em seguida, automaticamente os algoritmos das plataformas já começam a trabalhar, é o processo que chamamos de aprendizado de máquina. Esse aprendizado de máquina é o processo onde os algoritmos irão analisar as campanhas, os públicos alvos, as interações, métricas e resultados no geral. Com esse aprendizado, as plataformas começam a conhecer as melhores oportunidades de conversão.

Um bom gestor de tráfego fica atento a qualquer mudança, sazonalidades, tendências do mercado, mudanças nos algoritmos e diante de cada situação faz as alterações necessárias para otimizar as campanhas pagas. Às vezes o gestor de tráfego precisa dar uma mexida nas campanhas, para fazer com que os algoritmos façam um novo aprendizado a fim de otimizar os resultados.

Aqui na Digi Blue sempre nos deparamos com situações de clientes que falam “a campanha estava rodando bem e de um tempo pra cá parou de trazer resultados e está só gastando”. Aí perguntamos “o que você fez ou vem fazendo nas campanhas?” e o cliente responde, “criamos a campanha e deixamos lá, não mexemos nem fazemos modificações”. Está aí a explicação, o que deu resultado a um ou dois meses atrás, pode não ser a melhor opção para o momento atual. Portanto, ter uma agência por detrás fará toda a diferença, pois a mesma também será capaz de mencionar as alterações necessárias para o seu site, e fazê-lo ficar de acordo com as mudanças e obter um melhor posicionamento no ranking de pesquisas.

Lembre-se, mais importante do que estar presente nos canais digitais utilizados por sua audiência, é fundamental se destacar entre cada um deles. Então não fique atrás dos seus concorrentes, inicie os seus anúncios no Google Ads com a Digi Blue que é parceira Google Partner e disponibiliza um crédito de R$1.200,00 para novos clientes da Digi Blue em sua plataforma. Para saber mais consulte os critérios.

Autor: Digi Blue Marketing Digital
Data: 10/05/2022

Gostou do conteúdo?
Lembrando que a Equipe DigiBlue tem conhecimento sobre tudo que citamos e estamos à disposição para te ajudar com o melhor do Marketing Digital te fazendo surfar essa onda!

Ficou com alguma dúvida?
Entre em contato conosco para mais informações.

Leia também:

© Todos os direitos reservados • Digi Blue Marketing Digital | Política de Privacidade.

Categorias
Sem categoria

Públicos-alvos

Blog

Públicos-alvos

Sabemos que o objetivo de muitas empresas é atrair mais clientes e consequentemente converter em vendas. E para isso no mundo digital, é utilizada estratégias e campanhas voltadas para um certo tipo de consumidores, chamados de públicos-alvos.

Traçar o perfil de pessoas que você deseja atrair é super importante, afinal ninguém quer desperdiçar investimentos em ações genéricas, mas sim focada no público que realmente se interessa pelo produto/serviço divulgado. 

Existem diversas divisões para os públicos-alvos que são baseados em características ou objetivos em comuns. Veja abaixo alguns tipos de públicos-alvos que podemos trabalhar:

Público amplo – neste modelo a campanha será entregue para o maior número de pessoas possíveis, sem definir segmentações específicas, porém geralmente são segmentadas apenas por dados demográficos, sexo, idade e local.

Público por dados demográficos – aqui o público-alvo possui alguma classificação através do seu perfil nas plataformas digitais como: status parental, estado civil, grau de escolaridade, cargo e alguns similares (pessoas que pretendem se mudar, que se formaram recentemente, que pretendem se casar, entre outros).

Público-alvo de interesse – como o próprio nome já diz, aqui as pessoas demonstram um grande interesse em determinado tópico como por exemplo, pessoas que gostam, assistem ou pesquisam esportes com frequência.

Público-alvo de mercado – aqui as pessoas estão ativamente pesquisando por produtos/serviços que a sua empresa oferece, até mesmo aqueles que consideram comprar do concorrente.

Público-alvo de remarketing – encaixa neste perfil pessoas que já interagiram com sua empresa através de um site ou qualquer outro canal digital (facebook, instagram, lista de clientes, entre outros).

Público segmentado por lista de clientes – esta opção permite que o anunciante faça o upload de dados próprios nas plataformas, criar estratégias e segmentos personalizados. Veja alguns exemplos abaixo:

– Algumas plataformas permitem que seja feita a importação de públicos personalizados relevantes, assim, podendo criar campanhas para este público e oferecer um produto similar ao que ele comprou, criar cupons de desconto ou até mesmo criar um público semelhante.

– Criar anúncio que será exibido apenas para as pessoas que se inscreveram ou que fazem parte da sua lista de e-mails, realizando uma campanha ou cupom de desconto, por exemplo.

– É possível criar anúncios que sejam relevantes para clientes novos, porém com um perfil semelhante e exibir apenas para eles, excluindo todas as outras pessoas da lista de públicos personalizados e remarketing.

Como foi dito anteriormente em nosso blog, no conteúdo sobre segmentação de público-alvo https://www.digiblue.com.br/segmentacao-de-publico-alvo/ é importante alcançar segmentos de públicos-alvos diferentes e com mensagens únicas que se adequam a cada um deles e em cada etapa do funil de vendas, ou seja, o mais indicado é criar grupos de pessoas alvo específicos e posteriormente fazer criativos de anúncios personalizados de acordo com cada grupo de público-alvo.

Lembre-se, quanto mais relevante forem os seus anúncios, melhor será a experiência do usuário e consequentemente isso resultará em uma taxa de cliques maior, uma campanha com melhor desempenho e com resultados satisfatórios. Mas vale ressaltar que para esse trabalho de marketing funcionar da melhor maneira possível, é ideal ter uma empresa qualificada operando essas estratégias, assim como a Digi Blue.

Autor: Digi Blue Marketing Digital
Data: 22/04/2022

Gostou do conteúdo?
Lembrando que a Equipe DigiBlue tem conhecimento sobre tudo que citamos e estamos à disposição para te ajudar com o melhor do Marketing Digital te fazendo surfar essa onda!

Ficou com alguma dúvida?
Entre em contato conosco para mais informações.

Leia também:

© Todos os direitos reservados • Digi Blue Marketing Digital | Política de Privacidade.

Categorias
Sem categoria

Segmentação de público alvo

Blog

Segmentação de público alvo

Um dos principais objetivos do trabalho de marketing digital, é fazer com que a sua empresa alcance as pessoas certas no momento certo para o seu negócio, uma estratégia para cada etapa do funil de venda, e para que essa tarefa tenha êxito é necessário realizar a segmentação de público alvo. Primeiramente é preciso entender o que significa segmentação de público alvo, basicamente segmentação de público alvo é um processo onde se divide o mercado de possíveis clientes em grupos e segmentos que seguem determinados aspectos e características em comum.

A segmentação de público alvo normalmente é realizada através de uma definição de persona ou público alvo. Persona é método utilizado para criar uma representação fictícia de um cliente ideal através de definições básicas como: sexo, localização, ocupação, faixa etária, entre outros. Identificar as necessidades e desejos dos clientes também é algo muito importante para a segmentação, assim, tornando a comunicação entre eles ainda mais assertiva e eficiente.

Uma das estratégias mais importantes do marketing digital é o funil de venda, onde os gestores de marketing elaboram estratégias e conteúdos de acordo com cada etapa do funil, fazendo com que cada público alvo receba a mensagem mais qualificada para seu status do funil de vendas. Segue abaixo um breve resumo de cada etapa do funil de venda.

Topo de funil: um público menos qualificado, grupo de pessoas que nunca tiveram contato com sua marca ou um contato bem vago ou não estão tão interessados em seu produto ou serviço.

Os públicos nessa fase do funil geralmente são públicos amplos, públicos de afinidade ou interesses e públicos semelhantes. As campanhas mais comuns para esse tipo de público alvo são campanhas de impressões, campanhas de alcance, campanhas de engajamento, campanhas de reconhecimento de marca e campanhas de visualização de vídeo.

Meio de funil: um público que já teve algum contato com sua marca ou produto, por algum tipo de comunicação de topo de funil por exemplo ou por ter um interesse mais qualificado em seu produto ou serviço.

Os públicos nessa fase do funil geralmente são públicos que em algum momento tiveram contato ou se envolveram com sua empresa, seja em alguma campanha, nas redes sociais ou até mesmo no site. As campanhas mais utilizadas para esse tipo de público alvo são as campanhas de tráfego, direcionando o maior número de pessoas possíveis para seu site ou página, campanhas de mensagens e campanhas de cadastros.

Fundo de funil: um público bem qualificado, conhecem sua marca ou produto, ou estão ativamente pesquisando ou envolvidos em assuntos relacionados ao seu produto ou serviço, nessa etapa do funil, seu público tem uma qualificação maior, isso significa que as chances de aquisição dos seus produtos ou serviços são bem maiores.

Os públicos nessa fase do funil geralmente são públicos de pessoas que entraram em contato ou se cadastraram em algum formulário, pessoas que visualizaram algum produto ou deixou no carrinho e não compraram e até mesmo o público personalizado como lista de clientes, incentivando novas compras. As campanhas mais utilizadas para esse tipo de público alvo são campanhas de remarketing, conversão e vendas.

Lembrando que o funil de venda não é uma regra, as conversões podem acontecer em qualquer etapa do funil de venda, pessoas que não conhecem sua marca ou produto podem efetuar uma compra no topo do funil.

Os públicos alvos também podem ser trabalhados em vários formatos, etapas do funil e objetivos de campanhas. Afinal a função do gestor de tráfego pago é sempre obter os melhores resultados com o menor custo possível. O gestor de tráfego pago irá elaborar várias estratégias e segmentação de públicos alvos, para então poder analisar qual estratégia trouxe o melhor resultado para cada objetivo de campanha.

Com a segmentação de público alvo é bem provável que haja um retorno positivo em alguns aspectos como:

  Engajamento e interação com os clientes;

  Público consistente e fiel;

  Melhor direcionamento das campanhas;

      Menos desperdício de recursos e de tempo;

  Vantagem competitiva no mercado;

    Aumento da taxa de conversão por meio de ações bem direcionadas.

Aquele que acredita que a segmentação de público alvo não seja um ponto de extrema importância, comete um grande erro, pois a escolha ou definição do público alvo corretamente deve ser um dos primeiros passos a serem realizados por empresas que buscam clientes mais qualificados. A segmentação do público alvo no tráfego pago é primordial para que o investimento em campanhas e anúncios sejam gastos de forma correta, sabendo que suas ações, campanhas e ofertas estarão chegando exatamente para o público que você está buscando e consequentemente converter em vendas.

A segmentação de público alvo é uma das vantagens e diferença entre a mídia online e a mídia tradicional offline, saiba mais sobre marketing digital online e marketing offline em nosso blog  https://www.digiblue.com.br/saiba-mais-sobre-midia-online-e-midia-offline/

Ainda não trabalha com tráfego pago?

Não fique atrás dos seus concorrentes, inicie os seus anúncios no Google Ads com a Digi Blue e ganhe até R$1.200,00 em crédito promocional para campanhas.

Autor: Digi Blue Marketing Digital
Data: 06/04/2022

Gostou do conteúdo?
Lembrando que a Equipe DigiBlue tem conhecimento sobre tudo que citamos e estamos à disposição para te ajudar com o melhor do Marketing Digital te fazendo surfar essa onda!

Ficou com alguma dúvida?
Entre em contato conosco para mais informações.

Leia também:

© Todos os direitos reservados • Digi Blue Marketing Digital | Política de Privacidade.

Categorias
Sem categoria

Tendências do Marketing Digital em 2021

Blog

Tendências do Marketing Digital em 2021

Para se trabalhar com um marketing digital de qualidade é necessário sempre estar antenado com o que o mundo foi, é e vai ser em todas as áreas da sociedade.

Por isso, nós da DigiBlue preparamos um adianto para você nas tendências de marketing para que você saiba no que investir nesse ano que acabamos de iniciar. Então vamos lá:

1 – Dados e performance gerando resultado

Para dar início, você deve ter reparado que as marcas aumentaram sua presença na internet, isso acontece após a popularização do Inbound Marketing e o chamado Marketing de Conteúdo.

De acordo com essa estratégia, sua empresa deve produzir um conteúdo relevante e que sempre faça sentido para o consumidor, sanando uma curiosidade, dor, dúvida e etc. Com essa produção especifica voltada ao consumidor, as empresas conseguem gerar mais interesse e um melhor relacionamento, porém, cuidado para não exagerar!

Como dito acima, o intuito é gerar uma boa relação e interesse, mantendo sempre o consumidor por perto e, sendo assim, se a produção for excessiva o objetivo deixa de ser alcançado. Ninguém gosta de spam e basta um clique no unfollow para deixar de ver um conteúdo desinteressante, fazendo com que a análise sobre o que é postado seja muito bem feita. Mas como é feita? 

Algo que começou ano passado é a tendência de análise das métricas para checar se o conteúdo teve impacto no público, se gerou as conversões esperadas, se alcançou o número de pessoas desejado, entre outros. Saber tudo isso serve para planejar novas estratégias ou otimizar as existentes para alcançar cada vez mais resultados.

Entretanto, quando a quantidade sobrepõe a qualidade, a marca deixa de ter tempo para analisar os dados. Por isso, o Slow Content (traduzido literalmente como Conteúdo lento ou conteúdo devagar) deve se aliar ao marketing datadriven (marketing orientado por dados). 

Quando a produção desacelera, torna-se então viável dedicar mais estudo a cada publicação, independente da rede social ou blog. Analisando o histórico de posts é possível identificar quais abordagens funcionaram melhor, mantendo o que deu certo e retirando o que não deu, criando assim conteúdos que entregam mais valor e têm mais chances de sucesso.

2 – SEO como necessidade no marketing digital

Outra tendência muito forte em 2021, é a valorização ainda maior do trabalho de SEO – Otimização de Sites para Ferramentas de Busca.
Esta técnica faz com que haja uma maior visibilidade orgânica das páginas de um site na lista de pesquisas realizadas nos grandes buscadores como o tão famoso Google.

As técnicas de SEO vêm se aprimorando em conjunto com as atualizações dos algoritmos do Google, que se tornam cada vez mais frequentes, buscando sempre uma melhor adaptação aos novos hábitos dos usuários e novas tecnologias.

Com os novos recursos oferecidos pelo Google, uma das tendências do marketing digital deste ano é a de que não será suficiente estar entre os primeiros lugares, mas sim em destaques especiais, como por exemplo, a “posição zero” ou no grupo de perguntas frequentes.

3 – Ainda mais avanços para as Inteligências Artificiais

A Inteligência Artificial já está presente em nossas vidas cotidianamente, e com o passar do tempo será ainda mais comum, com a finalidade de melhorar e automatizar diversas atividades. No Marketing Digital não é diferente, 2021, sem dúvidas, terá usos cada vez mais intensivos desta ferramenta.

Recentemente, o Google Analytics ganhou uma nova versão que promete levar o processo de Machine Learning (aprendizado das máquinas) a níveis ainda mais avançados, o que será muito útil no desenvolvimento de campanhas para o marketing digital, deixando-as cada vez mais segmentadas.

Novas tecnologias e integrações, como por exemplo, de públicos segmentados no Google Analytics com os anúncios criados no Google Ads, farão com que a taxa de conversão aumente ainda mais este ano, tornando o uso dos Ads cada vez mais uma necessidade.

4 – Crescimento do Google Meu Negócio

Já que falamos sobre melhorias do Google Ads no item acima, agora é um bom momento para falar sobre o crescimento do Google Meu Negócio, pois em 2021, prevemos um forte crescimento dele como ferramenta de marketing para pequenas e médias empresas.

O Google Meu Negócio é uma ferramenta do Google para divulgação extremamente eficaz que vem se tornando um poderoso aliado na divulgação de negócios locais, já que garante uma ótima exposição nas páginas de respostas do próprio Google.

A ferramenta vem recebendo novos recursos quase que mensalmente e estas funcionalidade vêm atraindo cada vez mais empresas, um movimento que acreditamos que vai se intensificar em 2021.

Com a popularização da ferramenta, vem surgindo também uma competição pelas posições de destaque nas páginas de respostas do Google e Google Maps, trazendo a necessidade de aperfeiçoamento nas técnicas de otimização do Google Meu Negócio (Inclusive, a DigiBlue pode te ajudar!).

5– UGC e os conteúdos gerados por pessoas comuns

O crescimento no consumo de diversos conteúdo online durante o período de isolamento social trouxe também uma mudança na escolha sobre o que consumir.

Aparentemente, as pessoas passaram a cansar das propagandas feitas por pessoas distantes de sua realidade, preferindo e optando por conhecer e saber mais sobre pessoas que tragam de alguma forma uma identificação social.

Com isso, talvez em 2021 as blogueiras e blogueiros fiquem em baixa. Trazendo uma ascensão a pessoas que demonstrem uma vida mais comum e com menos ou nenhum glamour, como uma das formas mais autênticas de marketing digital, o UGC (Traduzido como Conteúdo gerado pelo Usuário) é uma ótima maneira para tornar as marcas mais acessíveis e relacionáveis com seu público, tirando o fator distância entre o consumidor e a propaganda.

Autor: João Paulo – DigiBlue
Data: 19/02/2021

Gostou do conteúdo?
Lembrando que a Equipe DigiBlue tem conhecimento sobre tudo que citamos e estamos à disposição para te ajudar com o melhor do Marketing Digital te fazendo surfar essa onda!

Ficou com alguma dúvida?
Entre em contato conosco para mais informações.

Leia também:

© Todos os direitos reservados • Digi Blue Marketing Digital | Política de Privacidade.